Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

Escrava do amor 15/06/2015

Filed under: devaneios da jacky — jacky @ 10:52 pm
Tags:

Escrava do amor

Querias que eu fosse escrava do amor, sujeita aos teus humores e desamores. Querias que eu estivesse prisioneira dos meus sentimentos, novelo por enredar. Querias que que estivesse presa a ti, por cordas invisíveis ao olho humano, visível pela minha paixão. Querias que eu me perdesse no labirinto e que me reencontrasse apenas pelo fio que me terias deixado seguir.. Querias que vivesse fascinada pelo teu ser sem me prestares atenção.
Querias que eu fosse e fui. Queres que eu seja, mas já não sou escrava do amor. Nada me prende, apenas a consciência de mim a pensar em ti….
15.06.2015

(devaneio inspirado nesta canção de Bryan Ferry)

 

Triste 05/06/2015

Filed under: devaneios da jacky — jacky @ 11:51 am
Tags:

Quando me sinto triste, basta olhar para ti e o que me rodeia ganha nova cor. Estar perto de ti, faz-me sentir bem com o mundo. Ouvir-te respirar, é como dar valor a cada segundo que passa. A tua vida dá um novo significado à minha existência. Faz-me acreditar na doçura e na amenidade. Porque há dias em que não apetece sorrir, dias em que bastaria apenas tu…
05.06.2015

(devaneio inspirado nesta canção de Phill Collins)

 

Palavras 01/06/2015

Filed under: devaneios da jacky — jacky @ 11:24 pm
Tags:

Dizem que as palavras são cristalinas como um rio acabadinho de sair da nascente. Descem pela encosta, saltitantes e risonhas, piscando o olhos aos salmões que as tentam comer. Aqui e ali, chocam contra os ursos pardos que não as querem.
Dizem que as palavras são charmosas como as flores que embalsamam o ar na Primavera, vestidas com as suas pétalas mais luminosas. Ondulam suavemente ao vento, sobem às árvores e avistam as nuvens velozes ao longe.
Dizem que as palavras são pesadas como a torrente que engrossou em dia de tempestade. Ferem quem as ouve e quem as diz, palavras que saem sem controlo, selvagens.
Dizem que as palavras não são fáceis quando toca a emoções, que não correspondem ao que é sentido. Ficam paradas na mente sem quererem revelar-se no exterior, secretas e escondidas.
Dizem que as palavras são fáceis para mim e são. Saltam dos meus dedos para o papel, para o teclado, inspiradas, fáceis, mas quando olho nos teus olhos ficam presas pela trela e nada digo…
01/06/2015

(Devaneio inspirado nesta canção de FR David – Words)

 

Maravilhoso mundo 27/05/2015

Filed under: generalidades — jacky @ 11:03 pm

Mundo maravilhoso, é o que eu vejo quando abro os olhos pela manhãzinha. Ainda tenho os sonhos da noite espelhados na minha mente, imagens salpicadas em tons lilases. O aroma do café faz piruetas por entre as flores que plantei num vaso.

O passado pode insistir em perseguir-me, mas não vou mais esconder-me. Permaneço parada, sentindo o sol nos meus olhos fechados, pronta para lhe perdoar, pronta para dar lugar ao presente. Eu é que decido se sou areia e me deixo levar pela maré ou se sou farol que se mantém firme em dias de tempestade.

Mesmo que tenha de seguir o meu caminho sozinha, eu é que escolho deixar brilhar o sol em mim, não deixar que as intempéries me derrubem, apostar na suavidade das nuvens altas que me contam histórias.

Mundo maravilhoso, é o que sinto antes de adormecer, agradecida por ter passado mais um dia em que distribui sorrisos, em que abracei contra o peito o desespero de quem precisava de apoio, em que fui energia, mundo maravilhoso…

Jacqueline Lima

27.05.2015

Devaneio inspirado nesta canção

 

Se, ao menos, conseguisse tirar-te dos meus pensamentos…

Filed under: generalidades — jacky @ 10:44 pm
Tags:

Se, ao menos, conseguisse tirar-te dos meus pensamentos…
Assim que te vi, fiquei assim sem resistir à minha mente. Passaste a povoar todos os meus sonhos, a invadir os meus lugares secretos, sem que eu pudesse lutar contra isso. É como se me tivesses enfeitiçado pelo olhar. É como se um holograma de ti morasse em mim. É uma luta perdida desde o princípio dos tempos, em que a primeira mulher se enamorou de um homem…
Se, ao menos, conseguisse tirar-te dos meus pensamentos...

(devaneio inspirado nesta canção)
27.05.2015

 

Se, ao menos… 18/05/2015

Filed under: generalidades — jacky @ 10:11 pm
Tags:

Se, ao menos, pudesse estar no teu caminho, quando passas, para que reparasses em mim. Se, ao menos, pudesse olhar-te nos olhos para que lesses todo o meu amor por ti.  Se, ao menos, pudesse ouvir-te num dia em que eu não fosse invisível. Se, ao menos, pudesses ouvir as palavras encarceradas na minha cabeça que teimam em não sair. Se, ao menos, a minha postura fosse como a tua, de convicções fortes, pronto a mudar o mundo. Se, ao menos, eu fosse especial, intenso como tu, talvez não me sentisse assim.

Porque tu és sábio e eu trato a loucura por tu desde que me conheço. Porque tu és belo e eu sou uma qualquer. Porque tu és sol e eu sou escuridão. Porque tu és perfeito e eu não presto…

Talvez se olhasses para trás, reparasses que sou tua sombra. Talvez, um dia…

(devaneio inspirado na canção creep dos Radiohead)

Jacky (18/05/2015)

 

Cesário Verde V/F 15/05/2015

Filed under: generalidades — jacky @ 11:45 pm

Questionário interactivo