Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

A vida, Adão José Pereira 24/02/2005

Filed under: poemas de ternura — jacky @ 9:53 am


Sam Butcher

A vida é um poema mui lindo
Que o Pai Celeste assinou,
E com habilidade infinda
Afecto e ternura expressou.

Porém ela é veloz e passageira,
Corre tão rapidamente!
E qual uma águia ligeira,
Passa e nos leva de repente.

Ma enquanto existe há esperança
De que melhores dias virão!
Trazendo paz, amor e bonança,
Fartura, prosperidade e realização.

 

Ternura é 06/01/2005

Filed under: poemas de ternura — jacky @ 1:29 pm


John Drysdale

Para o meu filhote

… ficar de lagrimita no olho quando revejo as tuas fotografias de bebé.
… a benevolência dos avós.
… um abraço doce.
… elogiar-te sem reservas mentais.
… dar-te colo até seres grande (de que tamanho?).
… ir aconchegar-te de noite.
… ficar orgulhosa quando consegues superar uma dificuldade.
… contar-te uma história para adormeceres.
… amar-te sem reservas…

Benditos os que (não) foram acarinhados e que (ainda) conseguem ser ternurentos.

 

Ternura, Manuel Bandeira 13/12/2004

Filed under: poemas de ternura — jacky @ 9:29 am


Joyce Birkenstock

A minha ternura
pelos passarinhos mortos
Pelas pequeninas aranhas.
Minha grande ternura
Pelas mulheres que foram meninas bonitas
E ficaram mulheres feias;
Pelas mulheres que foram desejáveis
E deixaram de o ser.
Pelas mulheres que me amaram
E que eu não pude amar.
Minha grande ternura
pelos poemas que
Envelheceram sem maldade.
Minha grande ternura
Pelas gotas de orvalho que
São o único enfeite de um túmulo.

 

Só por isso, Mãe – Lopes Morgado 06/12/2004

Filed under: poemas de ternura — jacky @ 9:41 am

Mesmo que a noite esteja escura,
Ou por isso,
Quero acender a minha estrela.

Mesmo que o mar esteja morto,
Ou por isso,
Quero enfunar a minha vela.

Mesmo que a vida esteja nua,
Ou por isso,
Quero vestir-lhe o meu poema.

Só porque tu existes,
Vale a pena!