Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

A amiga perfeita 12/01/2014

Filed under: amizade — jacky @ 11:43 pm

A minha amiga é perfeita, anda sempre impecável, desde o cabelo até às unhas, mala a condizer com os sapatos e o cinto, pode portanto, criticar os meus velhos sapatos confortáveis, as minhas meias com borboto e a minha juba sempre despenteada.
A minha amiga é perfeita, nunca se engana, por isso, pode assegurar o que quiser que estará certo. Também lhe é permitido, corrigir tudo e todos porque nunca erra.
A minha amiga é perfeita, nunca disse uma palavra inconveniente, nem frases mal estruturadas, discursa como uma líder e nunca perde o carisma. É-lhe permitido reprovar a minha linguagem popular e as minhas figuras de estilo aparvalhadas.
A minha amiga é perfeita, a sua compostura é de muita seriedade e confiança, por isso, pode não gostar dos meus ataques de riso e dos meus bocejos contagiosos.
A minha amiga é perfeita, nunca tem ataques de TPM, nem dias de blues, nem muda de humor. É-lhe claro que não devo deprimir em dias de enxaqueca nem desanimar quando anda tudo do contra.
A minha amiga é perfeita, nunca se esquece de ninguém, nem de nenhum compromisso, de responder aos emails, nem de dar os parabéns nos aniversários de todos os seus contactos, nem nunca chega atrasada. Acha lamentável ser cabeça de alho-chocho e de eu só saber quem faz anos através do facebook.
A minha amiga é perfeita… Espera aí, as pessoas perfeitas não existem. Toda a gente tem qualidades e defeitos, por isso, deixem lá de criticarem quem não é conforme aos vossos padrões de comportamento e aceitem as pessoas como são. Se tivessem amigas pefeitas, não seriam uma seca?
12.01.2014

 

Deixa-me ver-te com o coração 12/01/2013

Filed under: amizade — jacky @ 11:42 am

«Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.»
Saint-Exupéry

Hoje, não te quero ver com os meus olhos. Não quero saber que roupa trazes ou com que te pareces. Não me interessa se estás a rigor ou com as coisas do costume. Quero olhar-te com o coração e ver de que cor está a tua alma: se amarela porque estás alegre; se laranja, porque está cheia de energia; se está vermelha, como a intensidade da paixão; se azul, porque a tua curiosidade intelectual está desperta; se castanha, em sintonia com a Terra; se preta porque não te apetece; se cinzenta, envolvida em tristeza; se verde, bem equilibrada; se rosa, com empatia; se roxa, ligada à intuição; se branca, em paz.
Quero ver-te com o coração, sentir o que sentes, tentar alcançar o fosso que separa o teu espírito do meu, vibrar com a tua energia ou envolver-te com a minha. Quero saber o caminho para o recanto secreto onde só vivem os teus pensamentos e colher as flores que despontam quando a nossa amizade nos sintoniza na perfeição.
Deixa-me ver-te com o coração…

Jacqueline Lima
12.01.2013

 

A amizade é como um álbum de fotografias. 04/09/2012

Filed under: amizade — jacky @ 11:54 pm
Tags: , ,

A amizade é como um álbum de fotografias.

Nas primeiras páginas, estão os amigos de infância, aqueles que conhecemos de cor porque viveram tudo connosco. Nas páginas intermédias, temos as fotografias de rolo, em máquinas tipo kinder surpresa, nunca se sabia se ficariam boas ou não. Muitas saíam tremidas, como alguns amigos que ficaram desfocados porque muito longínquos. Outras nem saíam porque se
metia mal o rolo, eram as amizades da festa que só aconteciam naquele dia.
Algumas ficavam bem e eram os amigos do dia a dia e raras eram as fotos espectaculares que mereciam evoluir para poster, assim como os melhores amigos!
Hoje em dia, os amigos já não são fotos, são formatos gif e jpeg. Não sabemos o nome todo nem a cor favorita mas vemos o dia inteiro o que postam e repostam no facebook. São amigos um pouco como os imaginários da infância, mais do que pessoas são os que imaginamos deles!
Hoje a amizade já não sofre com a distância está a qualquer momento do outro lado do mundo, mas infelizmente está a converter-se num ficheiro inserido no computador ou no tablet, à qual fazemos control C ou control X ou simplesmente delete.
Não sei qual vai ser o futuro da amizade para os nossos filhos e netos. O que eu sei é que os meus amigos continuam a estar no meu álbum de fotografias, em papel, dos que ainda se tocam ou simplesmente reais dentro dos meus afectos.
Sejam eles antigos ou modernos, quero guardá-los sempre no meu álbum em tempos de troika e de futura abundância!

Jacqueline Lima (04.09.2012)

 

Os amigos líquidos 08/07/2012

Filed under: amizade — jacky @ 12:47 am
Tags: , ,

Os amigos são como os líquidos.
Uns são como água: límpidos, sempre disponíveis, no aqui e no agora, mas nem sempre lhes damos os valor que merecem.
Outros são como sumo de laranja: quentes, positivos, dando cor e calor afectuosamente.
Alguns são como vinho tinto: terrenos, pragmáticos, sempre prontos para reparar o que temos de avariado.
Certos amigos são como a cerveja: leves, borbulhantes, refrescantes, como quando a alma ferve e nos ajudam a acalmar.
Muitos são como o leite: simples, cómodos, confortáveis, habituamo-nos a eles.
Poucos são como o champagne: inebriantes, entusiasmantes, motivadores de mudança em nós.
Mas os meus favoritos são os que são como o chá: de sentido de humor requintado, inteligentes, que espicaçam a minha mente e esses são tão raros que os guardo preciosamente!
Jacqueline (07.07.2012)

E tu, que tipo de amigo líquido és tu?

 

Os amigos são como música 21/04/2012

Filed under: amizade — jacky @ 4:56 pm

A amizade é como a música. Há todo o tipo de músicas como de amizades.
Temos os amigos com ar estranho, lado negro acentuado, que parecem ter ar pesado, mas no fundo são uns sentimentalóides.
Temos os amigos calmos, pacatos, onde é bom repousar assim como a música slow.
Temos os amigos divertidos, riso cristalino, sempre dispostos a dar uma ajuda no que por preciso e são bem pop.
Temos os amigos mais conservadores, de valores sólidos, sólidos como as rochas e são como música clássica.
Temos os amigos profundos, com quem podemos ter conversas importantes, bons guardadores de segredos e são música soul.
Temos os amigos ecléticos, elitistas, que se dão bem em grupos fechados mas ao mesmo tempo são futuristas e são os amigos jazz.
Temos os amigos hiperactivos, que nunca param um minutos, sempre a pensar ou a fazer alguma coisa e esses são rock’n roll.
Temos os amigos equilibrados, de bem na vida, grandes filósofos, vivendo num tempo à frente da sua era e eles são new age.
Temos os intervencionistas e solidários, sempre a lutar por uma causa, são os amigos rap.
Temos os amigos práticos, vivendo no dia a dia, arranjando soluções eficientes para os problemas e esses são como música tribal.
Temos os amigos chatos, sempre a queixarem-se, que parecem gralhas, nunca calados, sempre a pedinchar atenção e esses são os techno.
Temos os amigos sempre apaixonados, sempre de lágrima no olho pela sua extrema sensibilidade e esses são como a música romântica.
E porque em algum parágrafo, tinha de parar temos os amigos deprimidos, vivendo no passado, saudosistas, curando uma dor que teima em persistir e esses são os amigos blues.

E tu, que tipo de amigo és? Qual é a tua música?

Jacqueline (21.04.2012)

 

Fernando 22/02/2011

Filed under: amizade — jacky @ 3:23 pm

Tenho um amigo chamado Fernando, faz hoje anos. Gosto tanto dele, da sua forma de ser, da sua inteligência! Antes, costumávamos falar quase todos os dias, partilhávamos ideias, ouvia o que tinha para me contar com muita atenção, pois é uma pessoa fascinante! Ele sabe muito e o que não sabe, descobre e aprende! Durante uns meses, desapareceu do mapa, afastou-se de nós e tive muitas saudades dele!

Há pouco tempo, reapareceu para me corrigir como ele sempre fazia no palavras em férias e na outra série de blogues que escrevi e apaguei,  fico tão contente, pois poucos o fazem, ou porque não sabem, ou porque não estão atentos…

Tenho um amigo chamado Fernando, faz anos hoje. Gosto tanto dele 🙂

 

Gaijas bouas 17/02/2011

Filed under: amizade — jacky @ 11:18 pm

Hoje é o dia das amigas e como toda a gente sabe, odeio dias preformatados e ainda mais escrever especialmente algo para esse dia estipulado! A verdade é que ando há vários dias para escrever esta posta e assim, olha, junta-se o roto ao descosido 😉

Porque é que uma amiga é diferente de um amigo? Porque sim!

Só uma gaija pode compreender outra gaija em muitas coisas! Os gaijos mijam em pé, não têm o período nem o TPM. Raramente ficam alterados hormonalmente e por isso têm pouca paciência para essas nossas pancadas! Vai-se falar da marca do pensos ou tampões com um gaijo? Não! Só se ele enfiar o tampão noutro orifício menos próprio. Pronto, eu digo onde… no nariz, quando estão constipados a ver se faz efeito de lenço de papel… 😆

Uma amiga gaija é do melhor que há. Juntas vamos às compras, experimentamos roupas dentro dos vestiários a rir, fazemos projectos, falamos de emoções e sentimentos horas e horas, discutimos e fazemos as pazes, podemos fazer depilação juntas ou pintar as unhas dos pés uma à outra de forma eficiente. Damo-nos doces mutuamente ou simplesmente aproveitamos os talentos de cada uma e trocamos! Passamos horas e horas ao telefone ou estamos meses sem dizer nada e quando nos encontramos é como se fosse ontem!

E depois há a amiga gaija virtual, aquela que nunca conheci fisicamente mas que me faz companhia todos os dias. É aquela que vai à quinta fertilzar, que clica gosto nos meus coisos no facebook, que parece que não, mas tornou-se importante, todos os dias, porque está lá. É aquela gaija que entra em todas as brincadeiras, que disparata nos meus disparates, que acrescenta parvalheira aos meus aparvalhanços. É aquela gaija que está caladinha que nem um rato mas que sei que está atenta e com a qual me meto e nunca leva a mal! É aquela gaija com quem temos afinidades intelectuais e grande distância geográfica! É aquela que nunca vimos mas que parece ter tido a mesma infância que nós! É aquela gaija que é o oposto de mim, que nasceu em seio nobre enquanto eu sou da populaça, e mesmo assim gosta de mim! É aquela que gasta os FVs para me dar uma ovelha das chicletes gorila porque eu lhe mandei sugus pelo correio! É aquela que me manda sms carinhosos quase todos os dias mesmo quando não lhe respondo! É aquela gaija virtual que é tão boua que se torna tão real que acabo por conhecer pessoalmente!

Eu podia ficar aqui a escrever metros e metros de palavras sobre as minhas amigas gaijas, porque sempre tive muitas e continuo a ter a sorte de conhecer gaijas fenomenais: mulheres que são filhas, mães, esposas, companheiras, trabalhadoras em várias frentes e ainda assim têm sempre tempo para mim!

E não escrevo mais nada senão este texto não vai ver a luz do dia hoje que ainda tenho tanto para dizer! Obrigada gaijas bouas!