Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

desistir 30/10/2009

Filed under: generalidades — jacky @ 4:18 pm

desistir

Às vezes, desistir é a melhor opção, principalmente quando, na verdade, já não se tem nada a perder…

 

Considerandos sobre o amor (82) 23/10/2009

Filed under: considerandos sobre o amor — jacky @ 4:58 pm

A amorizade entre mulheres

amorizade entre mulheres

Dizem que as mulheres são ciumentas, invejosas e traiçoeiras entre si. Nos locais de trabalho onde há muitas mulheres, principalmente, o ambiente é pesado, parece que têm prazer em contos e ditos, em confusões e em discussões. Será que a amizade entre as mulheres é algo impossível? Será que só os homens sabem ser solidários entre si?
Andei numa faculdade quase só de mulheres e detestei. Eram competitivas, coscuvilheiras, intriguistas, interesseiras e chegavam ao cúmulo de fazer queixas umas das outras aos professores. Antes das frequências, falavam tanto que ninguém conseguia pensar quanto mais se concentrar em escrever. A maioria dos dias ficava cansada só de lá estar e sentia falta do silêncio.
Porém, fiz lá duas amigas excepcionais, porque no meio do deserto também há o oásis. A Carla, além de ser prestável, tem o sentido de humor mais corrosivo que eu já conheci e sinto falta dele todos os dias! A Zulmira é a pessoa mais genuína e generosa que havia naquela faculdade! Ainda mantenho o contacto com elas, embora não fale com elas durante meses; quando nos revemos, é como se tivesse sido ontem!
Sempre gostei mais de trabalhar com homens, são mais simples e pragmáticos, mas quando preciso de apoio moral, de alguém que me compreenda, recorro às minhas amigas mulheres. Sim, amigas no plural, porque são muitas. Tenho amigas do mais diferente que há, desde extrovertidas a tímidas, de simpáticas a bichos do mato, algumas inseguras outras donas do mundo, mas todas fazem parte da minha vida. E porquê? Porque me ouvem quando desabafo, sentam-se ao meu lado quando estou calada e esperam, riem e choram comigo, compreendem certos estados de alma hormonais que só mulheres sabem entender, ajudam a minha auto-estima, telefonam quando há preocupações ou só porque lhes apetece partilhar algo, criam uma espécie de rede que impedem a solidão e a tristeza. Elas ralham, dão raspanetes, oferecem presentes, puxam as orelhas, abraçam, estão sempre lá, se não for uma, é outra!
Sim, a amorizade entre mulheres é possível, eu e as minhas amigas somos a prova disso e quando nos unirmos também na escola, no emprego, na sociedade e na política, ninguém poderá parar-nos!

Bom fim de semana, minhas amigas MULHERES!

 

Mesa Ikea da Sara 21/10/2009

Filed under: família — jacky @ 2:42 pm

Comprei ontem uma mesinha nova com duas cadeiras para a Sara no IKEA (Claro!), mas primeiro encontrei-me com a Rita (Coisas à Rita) e depois com a Dânia (Dionaea). Foi um dia em cheio 🙂

Yesterday I bought a new table and two chairs for my baby girl at IKEA and she loved it! I also met two girls from flickr and it was a great day 🙂

 

considerandos sobre o amor (81) 12/10/2009

Filed under: generalidades — jacky @ 4:06 pm

acumulando coisas…

objectos do dia a dia

Há um certo prazer na acumulação de coisas à nossa volta. Primeiro, começamos por desejar algo que vimos ou conhecemos (sim porque não se deseja o que se desconhece) e depois queremos ter essa coisa. Por vezes, a satisfação do desejo é imediata; outras vezes, é demorada e parece que ainda é melhor obter-se o que foi difícil. Mais tarde ou mais cedo, acaba por ser mais uma coisa que se tem e já temos a mente noutra coisa qualquer.

Se acabamos por pôr de lado as coisas que desejámos e temos, porque então continuamos com elas? Porque acumulamos coisas? Talvez porque somos a soma de todas as nossas ideias, de todos os sentires, de todas as experiências por que passámos, de conquistas e derrotas, de vitórias e fracassos e essas coisas que permanecem connosco são como que o resultado do que se conseguiu, uma memória de nós.

Não há nada de errado em guardar-se algumas coisas que nos fazem relembrar acontecimentos felizes ou outras experiências que não queremos esquecer. O que não é tão bom é sermos incapazes de nos desprendermos de todas as coisas. Porque coisas a mais é como caos que se instala, confusão para os sentidos. Se algumas forem para o lixo, forem dadas a quem mais precise delas, nenhum bocado de nós nos vai abandonar, não nos vamos desfazer em espuma nem o nosso mundo seguro se vai desmoronar…

Talvez tenha chegado a hora de deixar de TER e começar realmente a SER!

Jacky (12.10.2009)

 

disparates em linha 11/10/2009

Filed under: funny things,jacky — jacky @ 12:07 am
  • A Diana Krall vai actuar no Campo pequeno, será que lhe vão vestir o piano de touro?
  • Portugal a minha primeira escolha… e todos mostram uma maçã… o símbolo português mudou? ainda se fosse a galo de Barcelos, eu até comprava. Quem me garante que a maçã não é espanhola? Ela fala, é?
  • Hoje nas notícias falaram da Miss Hungria plásticas. A dama de honor levou um carro e a Miss Hungria Plásticas levou um apartamento para casa. Hãn? Ela também deve praticar musculação e carregou com o apartamentozinho às costas e depois teve de se esforçar para o enfiar dentro de casa…
  • Tem chovido imenso e continuo a ver o pessoal a ir trabalhar de chinelos de dedo. Digamos que assim escusam de lavar os pés…
  • Há uma publicidade nova das mulheres que são felizes por serem mulheres e oh meu Deus como elas são felizes!!! Alguém me apresenta alguma dessas mulheres para ela me explicar como faz para não ter TPM nem andar com a neura e com dores durante o período?
  • Um dia, quando eu vir uma publicidade de um depilatório em que realmente se veja a tirar pêlos de uma perna, juro que compro! É que os que passam é tirar pêlos em pernas depiladas. Quem acredita nisto?
  • Rodrigo Leão no top de discos mais vendidos? E só agora é que descobriram a pólvora? Ah quem me dera ir ao Coliseu vê-lo com a sua banda de novo, já agora em finais de Outubro…
 

reciprocidade 09/10/2009

Filed under: amizade — jacky @ 1:52 pm

reciprocidade

Se queres amigos, acha-os.
Se não queres o tédio, enche os tempos mortos.
Se desejas ser ouvido(a), escuta.
Se não desejas estar só, acompanha.
Se pretendes ser entendido(a), compreende.
Se não pretendes más palavras, não sejas maldizente.
Se queres conversar, telefona.
Se não queres o silêncio, ouve as vozes.
Se aspiras à tolerância, aceita.
Se não aspiras o fim, olha para o horizonte…

Obrigada a todos os que me têm dado uma amizade incondicional mesmo se nem sempre correspondo com a mesma reciprocidade estes dias, é que me sinto tão cansada de não dormir. Bom fim de semana!

If you want friends, find them.
If you do not want boredom, fill the blank time.
If you wish to be heard (a) listen.
If you do not wish to be alone, join them.
If you wish to be understood (a) understand.
If you don’t want bad words, do not tell them.
If you want to talk, phone.
If you do not want silence, hear the voices.
If you aspire to tolerance, accept others..
If you do not aspire to the end, look to the horizon …

Thank you my riends for being there even if I’ve not been here as well, I feel so tired because i don’t sleep for so many months. Have a great week-end.

 

póneis na creche 08/10/2009

Filed under: família — jacky @ 1:54 pm

poneis

Hoje a creche da Sara teve a visita dos póneis. Ela foi a única que esteve sempre cool, até a olhar para os lados, com postura e sem chorar 🙂
Vai ser radical como a mãe… medo, muito medo…