Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

berçário 01/09/2009

Filed under: família — jacky @ 12:23 pm

berçário

Hoje é o primeiro dia de berçário da Sara. Vai começar a sua vida fora do ninho familiar. Até agora estivemos juntas.
Quando um bebé nasce, deixa de ser dos pais e passa a ser do mundo. Sou completamente a favor. Uma criança não deve ser o prolongamento dos pais, nem ser um perpetuar do historial familiar. Uma criança tem que ser ela mesma, ter a sua personalidade própria e deve florescer com o convívio da família, dos amigos e principalmente do mundo.
Mesmo assim, estou triste. Não porque a considere minha mas porque me faz tão feliz. Gosto de ver o mundo através dos seus olhos que vêem tudo como novo. Gosto de sentir os cheiros e os sabores como se os provasse pela primeira vez como ela. Gosto de a ver beber água e fazer um aaaaaaah de satisfação porque lhe dá prazer, algo que já esquecemos há tanto tempo. Gosto dos seus sorrisos espontâneos, das suas gargalhadas contagiantes e das suas mordidelas que são os seus beijinhos. Gosto do seu palrar contínuo, de andar com ela ao colo e de sentir a sua mãozinha no meu pescoço ou agarrada aos meus cabelos. Gosto tanto da minha filha e da sua personalidade tão feliz que me vai custar deixar o seu mundo maravilhoso para ter de voltar ao mundo dos adultos…
Hoje é o primeiro dia de berçário e espero que ela seja tão feliz lá como é comigo, pois não é minha, é do mundo e há-de contribuir para que se torne melhor…

 

2 Responses to “berçário”

  1. Maresia Says:

    A Sofia também começou a ir para o berçário no mesmo dia que a Sara. Compreendo tão bem as tuas palavras que as sinto minhas.
    De certeza que as nossas princesas vão ser muito felizes!

    Beijinhos

  2. Teresa Says:

    Tenho 3 filhas. As 2 mais velhas foram agora para a Universidade. Custou-me imenso, chorei muito. Revi toda a sua vida até esse momento, desde que nasceram, os meus doces bebés, até à sua entrada no jardim de infância, o 1º dia de escola a sério, a escola primária. Vieram-me à memória tantas imagens de tão poucos anos comigo.
    Os filhos são-nos mesmo emprestados, mas sobretudo são uma benção que devemos valorizar. E é imprescindível aproveitar cada instante, dar muito e muito amor. O retorno é imenso e é e será sempre a nossa melhor recompensa.
    Um beijinho para si e imensas felicidades pra si, a Sara e o resto da família.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s