Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

manifestação dos professores 07/11/2008

Filed under: educação — jacky @ 2:42 pm

Sou professora, embora não exerça. Ser professor não é um ESTAR, é um SER. É algo que faz parte de mim e serei professora até morrer. Estarei sempre pronta para ensinar conhecimentos, tácticas, técnicas, valores, atitudes; Estarei sempre presente para ouvir e falar, dar conselhos, sorrir e até chorar se for preciso.

Já não exerço e sei que muitos dos meus colegas, se pudessem escolher e desistir, fariam o mesmo, o que é pena. Por isso, apelo a todos os meus colegas professores (os que exercem e os que já não, mas são professores, de corpo e alma) que se juntem na manifestação de amanhã. Vamos lutar, porque merecemos e também os nossos alunos!

 

3 Responses to “manifestação dos professores”

  1. Nuno Félix Says:

    Para que serve a concertação, a negociação de condições, a assinatura de acordos que mais não visam do que a vigência pelo período curtíssimo de 1 ano?
    O Ministério da Educação assumiu o melindre e a dificuldade na introdução de métodos de avaliação meritocrática aplicados à classe discente. A custo, e depois de muitas cedências do ME, os sindicatos assinaram um protocolo de colaboração e de aceitação das condições em que avaliação começaria a produzir efeitos. Sem prejuízo para correcções ao processo após balanço do 1º ano de aplicação. Ao contrario do que se diz, tem sido um processo transparente e bastante plástico para que ninguém possa dizer que está a ser posto fora do processo.
    Os professores queixam-se de coisas como o facto de gastarem uma hora do seu dia nas diligencias inerentes ao processo de avaliação.
    Acham muito?!
    Numa escola onde professores excelentes e medíocres sempre conviveram pacatamente em prejuízo de gerações de alunos.
    Numa escola em que o professor tantas vezes falta durante o horário de trabalho, mas não falha uma hora de explicação.
    Numa escola, que já não era respeitada como desejável e necessário, exactamente devido à continua degradação publica da imagem profissional dos professores.
    Acham muito gastar uma hora por dia neste processo que é estratégico para a reabilitação da escola e para o futuro do país?
    Nunca ouvi os senhores professores queixarem-se quando o Governo de António Guterres os aumentou em mais de 20% num só ano, e lhes permitiu continuarem a trabalhar pouco mais de uma dezena de horas semanais na escola, negligenciando gravemente toda e qualquer diligencia de apoio aos alunos.
    Era bom mas acabou-se. Quem quer ser professor, não pode ter uma segunda ocupação dentro do seu horário escolar, nem angariar entre os seus alunos os seus futuros explicandos.
    Era assim tão difícil, colaborarem como haviam-se comprometido, neste ano de afinação de processos e, certamente de equívocos e perdas de eficiência?
    O próximo ano será pautado por 3 actos eleitorais, e os professores na rua dão muito jeito a uma oposição sem outros argumentos.

  2. Hélia Carolino Says:

    Estimado Nuno,

    Deverei concluir das suas palavras que também acredita que este governo está a contribuir para a melhoria da educação nas escolas publicas em geral ou a qualificar a população portuguesa com esta coisa de distribuir gratuitamente diplomas 12º ano, com a iniciativa das novas oportunidades?

    Ou será que considera justo que um aluno das novas oportunidades possa ingressar no ensino superior sem prestar provas nacionais, enquanto que centenas de alunos ficam fora do curso de medicina, por meia décima, após tres brutais anos de sacrifício no secundário, para se verem ultrapassados por uma educação de 2ª oportunidade em menos de nada.

    Se calhar também deve achar -se com competência pedagógica suficiente para avaliar os seus colegas , com os mesmo anos de profissão que por azar não passaram a titulares , por terem investido num mestrado e usufruirem da licença sabática a que tem direito ?

    Suponho que também ache justo atribuir uma nota suficiente a um bom professor porque ja se acabaram os “muito bom”.

    Vejamos agora as estatisticas. Em 20000 professores avaliados temos 1400 muito bons. Isso corresponde ao quê, exactamente ? Ao presidentes dos conselhos executivos?

    Já agora pergunto, também teve de fazer um exame de ingresso na carreira, após ter concluido a licenciatura e pós graduação?

    E que tal, começar a pensar pela própria cabeça e deixar de decorar discursos ? Já era tempo.

  3. jacky Says:

    Nuno, diga-me só uma coisa: é professor? Já foi professor?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s