Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

Carta a um amigo cego-surdo-mudo 05/12/2007

Filed under: cartas da jacky — jacky @ 8:14 pm

Amigo

Sei que não vais ler esta carta porque estás cego para tudo o que ela te impede de ver. Sei que não a vais ouvir porque, mesmo que ela te fosse lida, não a quererias escutar. Sei que por ventura se chegasse a ti, não responderias porque ela te enfeitiçou a vontade e as palavras.

Amigo

Sei que não estás em ti, que o que dizes não vem lá do fundo. Sei que o que não dizes foi silenciado pela apatia em que te marinaram. Sei que te sentes infeliz por não te reconheceres a ti próprio.

Amigo

Sei que vives num dilema, que escolhes o mal menor em vez do bem melhor. Sei que pensas ter feito a melhor escolha protegendo o elo mais fraco da cadeia dos teus afectos.

Amigo

Sei que te estás a afastar de quem te quer bem por achares que há quem te queira mais. Sei que entraste num processo que pensas não ter retorno. Sei que a falta de certos afectos te deixam desvairado embora digas que não.

Amigo

Um dia, vais acordar desse pesadelo e vais ter de recomeçar a tua vida, mais uma vez. Um dia, vai-te custar abrir os olhos e ver, destapar os ouvidos e escutar, abrir a boca e deixar sair as palavras acorrentadas. Um dia, vais pensar que ninguém estará do teu lado, mas estás enganado. Quem gosta de ti, só está à espera que despertes de novo para a vida. Quem gosta de ti, está preparado para recolar os bocados, recolher as cinzas, esquecer o que já lá vai.

Amigo

Quando chegar esse dia, cá estarei, aquela que pensas ser a mais improvável das tuas amigas…

Acorda!

Jacky (05.12.2007)

 

10 Responses to “Carta a um amigo cego-surdo-mudo”

  1. gitas Says:

    De facto tu quando és miga, és mesmo amiga.
    Emocionei-me a ler.

  2. jodoas Says:

    Esta chamada de atenção
    é demasiado reveladora
    duma amizade com convicção
    numa distracção confrangedora

    E que o seu destinatário
    disso mesmo se aperceba
    não traindo o imaginário
    nesta amizade com firmeza

    Um beijinho do Raul

  3. nandokas Says:

    Olá Jacky,
    Bonito texto! Com palavras cheias de ‘amorizade’!
    Gostei muito.
    Beijinho.

  4. Clitie Says:

    Como vou estar fora na época de festas, passei para desejar Um Feliz Natal e um Bom ano Novo.

    Deixo ainda o convite para uma visita à Loja da Sasha Cores em http://www.sashacores.isgreat.org

    Beijinhos

  5. marian Says:

    Uma amiga assim incondicional é preciosa!
    beijinhos amorizados

  6. marian Says:

    Jacky
    Parabens! atrazados, eu sei, mas com amorizade sincera! 😉

  7. Alexandre Says:

    Bonito🙂 Muito pior que não ver, ouvir e falar, só mesmo não querer ver, ouvir e falar. E com a quantidade de gente que anda a dormir, vida de despertador torna-se cada vez mais difícil.. Mas sempre enriquecedor quando missão cumprida🙂

  8. fairyGi Says:

    É uma pena, que as palavras não cheguem ao seu destino, não abram mentes que o tempo foi fechando… como aquelas fechaduras enferrujadas, que por mais voltas que tentemos dar à chave, ela não destranca… mas vamos sempre tentando, oleando… porque sabemos que existe algo atrás dessa porta que precisa sair, ou pelo menos, deixar-nos entrar… só não podemos desistir de dar luta à fechadura!!!

    mil beijinhos

  9. Zita Says:

    Muito bonito este texto, como sempre consegues ler as entrelinhas e chegar onde muitos nao conseguem.
    Beijinhos

  10. jacky Says:

    Espero que vos tenha ajudado no caso de terem amigos no mesmo estado de alma.
    Muitos beijinhos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s