Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

Que série mítica da TV és tu? 31/01/2007

Filed under: saudosismos,televisão,testes — jacky @ 2:18 pm

Você é Duarte e Companhia: Quem olha para si e se guia só pelas aparências não dá grande coisa por si. Grande erro! Trapalhão mas muito desenrascado, você lá consegue sempre resolver as coisas à sua maneira. É certo que não tem grande estilo ou técnica, mas é impossível não sentir carinho por si.

Chinês: Eu não sêle chinês, eu sêle japonês!

😆 eu adorava ver esta série!!! Estava a ver que me dava o Mac Gyver carago… 😛

Visto na casinha da Atlantys Maria

 

Que personagem da Anatomia de Grey és tu?

Filed under: testes — jacky @ 1:09 pm

Já fazia falta um teste… Gosto mais da Izzie mas parece que tenho mais o feitio da Meredith. Será? E tu, que personagem é que te deu?

 


Which Grey’s Anatomy Character Are You?

 


You’re Meredith Grey!You have trouble making tough decisions and you don’t want to grow up. You are very bossy, but in a good way. People admire your sense of humor and your great personality.
Take this quiz!


 

Alfabetos e tal…

Filed under: abecedários — jacky @ 9:17 am

Um emigrante checo vai a um oftalmologista português que lhe mostra um
cartaz com as seguintes letras:

c z w x n q s t a c z

Pergunta-lhe o médico:
– Consegue ler?

– Se consigo ler? – pergunta o checo. – Eu até conheço o gajo!!!

(anedota recebida por email)

 

Epífrase

Filed under: recursos expressivos — jacky @ 8:53 am

26 – Epífrase

Recurso expressivo a nível sintáctico

 

Figura de estilo pela qual se junta uma frase que parecia terminada, um ou mais membros para desenvolver ideias acessórias.

 

Viciada na Anatomia de Grey 30/01/2007

Filed under: música,televisão — jacky @ 11:51 pm

Tenho estado a ver episódios da Anatomia de Grey na Fox (enquanto a borla da TV Cabo durar) e estou bastante viciada! As personagens são muito envolventes com as suas histórias pessoais que vão tendo seguimento ao longo da série. É óbvio que todos torcem para que a Meredith fique com o Dr Dreamy, mas gosto da mulher dele também: a Addison. Gosto da agressividade competente da Cristina e da serenidade do Burke; da simplicidade do O’Malley e da arrogância do Alex; da eficiência da Miranda «Nazy» e até da residente que pratica medicina com amor. Porém, a minha favorita é mesmo a Izzie.

E tu, também gostas desta série? Qual é a tua personagem favorita?

(Fica aqui uma amostra para te ajudar a decidir)

Chasing Cars – Snow Patrol

We’ll do it all
Everything
On our own

We don’t need
Anything
Or anyone

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

I don’t quite know
How to say
How I feel

Those three words
Are said too much
They’re not enough

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

Forget what we’re told
Before we get too old
Show me a garden that’s bursting into life

Let’s waste time
Chasing cars
Around our heads

I need your grace
To remind me
To find my own

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

Forget what we’re told
Before we get too old
Show me a garden that’s bursting into life

All that I am
All that I ever was
Is here in your perfect eyes
They’re all I can see

I don’t know where
Confused about how as well
Just know that these things
Will never change for us at all

If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?

Já agora, aconselho a banda sonora vivamente! 🙂

 

Desafio da Hipatia II

Filed under: blogosfera,contos da jacky — jacky @ 12:02 pm

Este foi o texto que mais gostei de escrever:

O POLVO

Ela odiava despedidas. Talvez porque tivesse participado em muitas. Habituara-se, todavia, a desligar-se desses momentos. O importante era não manter o contacto visual. Dar um último beijo com o coração de fugida. Virar as costas. Ir em frente. Nunca olhar para trás.

E agora, agora, ele estragara-lhe anos de treino em despedidas custosas. Ela ia apanhar o comboio depois do reencontro. Mais uma despedida. Talvez esta custasse mais que todas as outras. Estava abraçada a ele. Tinha um envolvimento forte e intenso. Tentou desprender-se de um braço e já lá estava outro. Mais um para tirar e depois mais outro. Parecia estar ligada aos braços dum polvo que nunca mais a queriam largar.

Precisava desligar-se para sofrer menos. Mais um beijo. Sentia a quentura da pele dele na gelidez do adeus. Precisava de voltar à independência do seu corpo, mas ele fundia-se cada vez mais nela. A tristeza crescia pelas suas entranhas. Ficou de coração oprimido a tentar sair dos braços daquela paixão em forma de polvo.

Ele olhava-a nos olhos, abraçava-a, sussurrava-lhe palavras de amor. Ela falava do presente que devia ser vivido mas não conseguia parar de pensar, de se projectar naquele futuro sem ele, sem o seu corpo, sem o seu abraço do qual queria fugir e ao mesmo tempo refugiar-se para sempre…

Finalmente, chegou o comboio. Um último beijo. Virar as costas. Ir em frente. Nunca olhar para trás. Nunca olhar para trás. Nunca olhar para trás…

De olhos secos , alma lacrimejante, viu-o partir pela janela…

Jacky

(30.12.2005)

 

Conjugação de Verbos

Filed under: prontuário — jacky @ 10:58 am

Para quem tem dificuldade em conjugar verbos, um site imprescindível:

http://linguistica.insite.com.br/cgi-bin/conjugue