Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

Mudo Tudo, Maria Teresa Horta 11/11/2006

Filed under: poemas de amor — jacky @ 11:29 pm

Abrigo-me de ti
de mim não sei
há dias em que fujo
e que me evado

há horas em que a raiva
não sequei
nem a inveja rasguei
ou a desfaço

Há dias em que nego
e outros onde nasço

há dias só de fogo
e outros tão rasgados

Aqueles onde habito com tantos
dias vagos.

Anúncios
 

19 Responses to “Mudo Tudo, Maria Teresa Horta”

  1. mfc Says:

    Desde sempre que a admiro!
    É fortíssima.

  2. fairygi Says:

    O poema é muito bonito!!! Quase sentimos a ligação a correr por entre as palavras, brincando com as frases que escorrem e se interligam… numa relação de amor!

    Bjs grandes

  3. wind Says:

    Forte!
    gosto imenso de MTH 🙂

  4. jacky Says:

    A MTH é uma poetisa com muito talento e expressividade.

  5. jacky Says:

    beijinhos mfc, fairygi e wind 🙂 ****

  6. claudia Says:

    gosto muito dos seus poemas sao girissimos

  7. n.a. Says:

    este poema transborda sentimentos, percebe-se que vem de dentro. só quero dizer que o adorei!

  8. jacky Says:

    Escreve com muita expressividade 🙂
    Beijinhos claudia e n.a.

  9. babi Says:

    ta mt fixe

  10. Sofia Says:

    Este poema nao e se amor amor e outra coisa mas este poema nem ha um bocadinho de amor

  11. tiago Says:

    este poema e bues de fixe

  12. pikena Says:

    owa…kurti dos poemas…tao mm balah…
    podiam era fzr + ne??? xD sta fixi…kel kiss ….fuiii

  13. dioguinho Says:

    hum…gostei do poema…ta muito bacano…apesar de nao ligar muito a isso…mas ta 5 *****… deicha-me a pensar , ja a muito que nao me acontece isso…mi ta xenty bo falta…
    quem quizer add : nike_dy_69@hotmail.com …beijos pa todos…xauuuuuuuuuu

  14. o poema ta muito giro mas, axo k falr sobre sentimentos é tambem expressar nossas emoções. gostei…

  15. joana Says:

    O poema e muito bonito!
    Quando o li senti me…….especial! Gostei muito de poema é…lidissimo!

  16. nilda Says:

    Maria Helena Horta

    numa tarde fria e de solidão ,encontrei em Portugal uma poeta que com seus silêncios transformados em poesias, segue colorindo os dias de quem descobre seus versos./

  17. nilda Says:

    Numa tarde fria e de solidão, encontrei em Portugal uma poeta que faz dos seus silêncios poesias, e assim segue colorindo nossos dias com seus versos.
    O meu sol brilhou.//obrigada Maria Teresa Horta.

  18. francisca Says:

    poema lindo. . . senti mt amor!! amor, paz e saude é tudoo que temos nas nossas vidas!! é bom ter um site como este!!! bjinhs

  19. Este poema, o trouxe de
    https://amorizade.wordpress.com/category/weblogcompt/poemas-de-amor/
    e o fiz, primeiro pelo nariz:

    Gota de Orvalho, Calo.
    (Elmano Sandino)

    “(…) de mim não sei;
    há dias que fujo e que me evado(…)”
    segundo (ou antes que o primeiro)
    apenas pelo teu nome, Jacky,
    que de amores tantas dores, antes me deu
    e que nunca se importou: ” — Será que doeu?”

    Por isso, talvez,
    ou por aquilo outro,
    — ora inconfessável aqui
    ou neste poema —
    onde “abrigo-me de ti” por alguns intantes.

    E tudo voa, esvoaça-se ao vento,
    ao tempo e à desesperança
    por constatar passado o tempo
    o tempo, o tempo, do teu amor em mim.

    Assim vivo.
    Assim respiro.
    Como talvez o cair do orvalho, gota;
    Ou, talvez, do orvalho, gota cair,
    Caio aqui do meu lado, e calo.
    (Elmano Sandino)

    Lustato Tenterrara
    http://bit.ly/nossarede
    http://bit.ly/nossosite


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s