Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

Coisa Amar, Manuel Alegre 03/10/2005

Filed under: poemas de amor — jacky @ 8:51 am


Marc Chagall

Contar-te longamente as perigosas
coisas do mar. Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.

Amor ardente. Amor ardente. E mar.
Contar-te longamente as misteriosas
maravilhas do verbo navegar.
E mar. Amar: as coisas perigosas.

Contar-te longamente que já foi
num tempo doce coisa amar. E mar.
Contar-te logamente como doi

desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.

Anúncios
 

3 Responses to “Coisa Amar, Manuel Alegre”

  1. bino Says:

    Podiam colocar uma breve explicação geral do poema (sff)

  2. Susy Says:

    Este poema tá mt giro…….
    É tudo de verdade…..
    Adorei mt mesmo……
    Bjs….

  3. Ashera Says:

    Fã de Chagall, fã de judice Nuno!
    Lindo poema
    Linda casa
    Linda alma pelo que vejo
    Beijos
    “amor ausente
    de mim tomas por tuas
    dores amores”
    Ashera


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s