Amorizade

Amor + Amizade – Termo de Luandino Vieira

carta a uma amiga desatenta de si mesma 29/06/2005

Filed under: cartas da jacky — jacky @ 9:24 pm

Querida amiga,

gosto tanto de ti, sabias? A vida tem desses trunfos na manga que é juntar pessoas tão diferentes e fazer dessa mistura uma amizade perfeita, que é o que nós somos.

Tu és loira de olhos azuis e eu tenho o cabelo e os olhos castanhos. Tu és a craque das tecnologias modernas e eu a craque da escrita criativa. Tu és organizada e metódica, eu disperso-me com tudo e sou caótica. Tu és meiga na atenção que dedicas aos outros e eu sou meiga na amorizade que invade os outros.

O que é que nos une, então? O mesmo fervilhar de ideias, as redes de afectos que tecemos à nossa volta, a mesma ansiedade e preocupação pelos nossos filhos e pelas crianças do mundo, o mesmo amor pelos animais, a mesma mente inquieta que procura descobrir novos mundos e novos saberes. Em tempos diversos, em cidades diferentes, escrevemos um álbum semelhante cheios de bilhetes de cinema e outra recordações ligadas a esses filmes que vimos, coleccionámos citações e lemos os mesmos livros.

Gosto que venhas aqui chinar-me, chamar-me a atenção para as coisas e até que me corrijas. Gosto de estares vigilante e de estares sempre aí se eu precisar. Já chorei muitas mágoas ao telefone contigo, porque sim a distância está entre nós mas não nos separa. Sempre foi assim e de cada vez que nos encontramos a nossa amizade cresce mais um pouco.

Hoje quero trocar os papeis porque sou eu que te vou chinar agora. Tu sabes que tens andado desatenta de ti, não sabes? Andas sempre atenta aos outros, cuidas de toda a gente e depois não sobra tempo nenhum para ti mesma. Perdes-te em milhentas actividades que nunca mais têm fim. Fazes quilómetros todos os dias a bem de todos mas raramente vais tratar de ti. E agora?

Agora, acontece que deixaste de ter controlo sobre ti. O teu corpo ganhou vida própria e está a pedir que pares. O teu organismo quer que desaceleres e que sejam agora os outros a velarem pela tua saúde e a cuidarem de ti. Tu sabes bem que tenho razão. O tempo foge e nunca vais conseguir ter o controlo de tudo. Por muito que faças as injustiças vão perdurar, o sofrimento vai continuar e a ingratidão vai se alastrar…

Sabes, agora é tempo de conjugares o verbo gostar na 1ª pessoa do singular: eu gosto de mim. Repete depois de mim: eu gosto de mim (tu de ti nao eu de mim hehehehe). Penso em ti, amiga desatenta, e penso com muita força porque acredito nesta energia benéfica que nos une, acredito que vais ficar boa porque a amorizade tem muito poder, mas tens que me dar uma ajudinha. Prometes que te vais portar bem, que vais desacelerar e cuidar melhor de ti? Porque senão meto-me no carro e faço 300 km para te ir puxar as orelhas, leste-me bem?

Gosto muito de ti, amiga desatenta de si mesma. Vou ficar atenta! 🙂

Um abraço de amorizade

Anúncios
 

carta a um amigo novo

Filed under: cartas da jacky — jacky @ 3:38 pm

Sabias que acho fascinante conhecer coisas especiais em cada pessoa? Por isso é tão bom conhecer pessoas novas. Os amigos de longa data quase já os conhecemos de cor e a nossa história quase se mistura com a deles. É a maratona da amizade. Quando nos ligamos a alguém que era desconhecido, há como que um salto em altura.

Gosto de te ter na minha vida, amigo novo. Um amigo novo faz-nos pensar em nós, em quem somos para nos apresentarmos e no que gostamos mais para poder partilhar. Depois, há o encontro de ideias, pensamentos, palavras e sentires.

Gosto de aprender algo de novo todos os dias e um amigo novo ensina-nos muitas coisas. Faz-nos pensar em coisas vendo-as de outra forma. Faz-nos imaginar outros mundos com as suas vivências pessoais. Ensina-nos a gostar de outras músicas, outras leituras e outros prazeres.

É preciso ter muito cuidado com as amizades nascentes porque, não conhecendo bem o amigo novo, podemos melindrá-lo sem querer. Fazemos apenas parte do seu presente. Não sabemos do seu passado nem dos momentos felizes nem das mágoas que carrega consigo.
Por isso, amigo novo, fala comigo sem reservas mentais. Abre o teu coração como as folhas dum livro ainda por preencher. Se te magoar, perdoa-me. Se te alegrar, sorri-me, mas não deixes que malentendidos possam turvar as águas desta amizade nascente.

Quando quiseres já sabes onde encontrar-me. Quando precisares chama por mim. Logo que eu puder responderei ao teu apelo.

Um abraço de amorizade

 

Dia do abraço

Filed under: amizade — jacky @ 12:17 am

Hoje apetece-me instituir o dia do abraço. Olha à tua volta, escolhe alguém* de quem gostes e dá-lhe um abraço.

* Não vale escolher o póster da Angelina Jolie ou do Christian Bale! 😀

 

que tipo de abraço és tu?

Filed under: testes — jacky @ 12:10 am

innocent
You’re an innocent hug

What kind of hug are you? (complete, with images)
brought to you by Quizilla